Queda de cabelo? Ou será Calvície?

Padrão

Certamente, você já ouviu falar da expressão “pai careca, filho careca”. Então, resta a esses filhos conformarem-se com o que está por vir, certo? Nem tanto. Hoje em dia, existem vários tratamentos para lidar com o problema, permitindo um visual mais bonito – afinal, não são todos os homens que ficam bem no estilo “cabelo raspado”.

Muito ligada a hereditariedade, a calvície atinge milhões de pessoas. Quanto mais cedo começar a prevenção, melhor. Mas atenção: procure sempre um tricologista, médico especialista em saúde capilar, pois muitos métodos ditos “milagrosos” apenas atrasam ou minimizam o problema.

Não confunda, no entanto, queda de cabelo com calvície. Todas as pessoas perdem, em média, de 50 a 100 fios diariamente. “De alguma maneira, a proliferação das células da raiz do cabelo deixa de acontecer, provocando este fenômeno”, explica o tricologista Ademir Júnior, de São Paulo. Isso não significa que o bulbo – local que abriga a raiz do cabelo – não vai mais funcionar. Outro fio pode nascer no mesmo local daquele que caiu.

“Deve-se estar sempre atento aos primeiros sinais da queda, fazendo um bom diagnóstico do problema e eliminando a causa, que quase sempre é ligada à genética”, complementa o médico. Problemas hormonais, má alimentação e alguns medicamentos podem influenciar.

Por incrível que pareça, fatores climáticos também afetam a saúde capilar, culminando, em várias ocasiões, com a queda mais acentuada dos cabelos. “O sol muda o ciclo dos fios”, diz Ademir Júnior. Em geral, a fase de queda capilar ocorre antes da época em que a incidência solar é mais forte – é por isso que muita gente sofre de queda de cabelos no outono.

 Elas também  sofrem

Tanto calvície como a caspa também afetam as mulheres, ainda que com intensidade menor. Nelas, a queda capilar é muito atrelada aos hormônios femininos, que inibem a fase de crescimento dos cabelos – eles acabam caindo mais cedo e surgem mais finos e curtos. Porém, para sorte delas, raramente aparecem as famosas “entradas” ou a “coroa” (aquela falta de cabelo bem na ponta da cabeça), como nos homens. “Por outro lado, não é incomum que os fios delas rareiem no topo da cabeça”, ressalva o tricologista. Por isso, é importante ficar de olho e cuidar das indesejáveis quedas de cabelo o quanto antes.

Fonte: portalvital.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s